Biópsia de músculo e pele:

Biópsia do músculo e da pele

 

Biópsia do músculo

Dependendo dos resultados dos exames de sangue, o médico pode ainda solicitar uma biópsia muscular. Nos casos de PM ou suspeita de PM, a biópsia do músculo é fundamental, sobretudo para afastar outras doenças que imitam o quadro da PM. Nos casos de DM, dependendo do contexto, a biópsia muscular pode ser dispensada.
Nesse exame, o médico irá remover, cirurgicamente, um pedaço do tecido muscular e irá buscar por anormalidades, analisando células com a ajuda de um microscópio

Como é feita a biópsia muscular?

Normalmente, a biópsia é feita com o uso de anestesia local e, usando uma agulha, o médico retira uma pequena amostra do tecido muscular. Outras vezes, uma cirurgia maior é necessária, em que será feito um corte na pele para que o médico alcance o músculo desejado para se extrair uma pequena amostra desse tecido.

O médico definirá qual o músculo será examinado, dependendo de todo o contexto clínico.

Vai doer?

Normalmente, existe apenas um incômodo ou nenhuma dor. Porém, algumas pessoas podem sentir mais dor do que outras, dependendo das dimensões do músculo retirado para análise.

Existe algum risco ao realizar esse exame?

Toda vez que é feito um corte na pele, existe um pequeno risco de infecção no local. Pode haver também sangramento ou hematomas. O médico dará as orientações para evitar infecções e diminuir os efeitos pós-exame.

Qual o significado dos resultados?

Se os médicos virem algo fora do normal a respeito do músculo que foi analisado, muitos outros testes serão realizados para que se defina qual o tipo de condição esse músculo apresenta. Os resultados podem mostrar inflamação ou inchaço, lesões e perda de massa muscular e também atrofia.

É ideal que o paciente converse com seu médico para ter todas as dúvidas respondidas antes e depois de realizar uma biópsia muscular.

 

Biópsia de pele:

Para um melhor entendimento dos sintomas dermatológicos relacionados a DM, os médicos normalmente solicitam uma biópsia da pele, em que um pequeno pedaço da pele é retirado de um local já anestesiado. O uso de um microscópio ajuda no diagnóstico e na escolha do melhor tratamento para as lesões na pele.


A área examinada cicatrizará após alguns dias.